Iate Clube do Espírito Santo Iate Clube do Espírito Santo

VELA

Vela - 30/04/2019

Veleiros do ICES disputam Campeonato Brasileiro durante Semana de Vela de Búzios

As tripulações dos veleiros  +Bravíssimo e Phantom OF The Opera já estão  no Rio de Janeiro, onde disputam o brasileiro  da classe de oceano, com grandes nomes da vela brasileira como Lars Grael.

A bandeira do Iate Clube do Espírito Santo ( ICES)  vai estar  representada em dose dupla durante a Semana de Vela de Búzios, onde os veleiros da classe de Oceano, +Bravíssimo, do comandante Luciano Secchin, e Phantom OF The Opera, do comandante, Renato Avelar,  disputam o Campeonato Brasileiro de Oceano,  de 18 a 20 de abril.

Depois de fechar 2018 com o título de barco eleito do ano pela Associação Brasileira de Veleiros de Oceano (ABVO), com o Bravíssimo 4,  o comandante Luciano Secchin  adquiriu um novo barco, o + Bravíssimo, que é um Felci 315,  e espera fazer um bom campeonato para segurar o título de vice-campeão brasileiro. 

“Ano passado garantimos o vice-campeonato geral na classe ORC  e fomos campeões na categoria ORC B, com o Bravíssimo4.  Esperamos conseguir fazer um bom brasileiro para segurarmos nosso título. Sabemos que o novo barco ainda não está 100%, que precisamos acertar alguns detalhes, mas estamos muito confiantes” ressalta o comandante  Luciano Secchin.

Já o comandante Renato Avelar, que segue no comando do  Phantom OF The Opera, leva o barco para sua 10ª participação na competição. Com tripulação composta pelos velejadores do ICES Jermaine Brandão, Tarcísio Bruno Marcelo Tadeu, e dois velejadores de Niterói,  Roberto Bailly e Caio Bailly,  disputam a categoria IRC.

“Retornamos as competições com o Phantom e toda a tripulação está muito confiante de conseguirmos realizar nosso objetivo que é ficar entre os seis primeiros na categoria IRC. Fizemos uma viagem de 30 horas, cobrindo 190 milhas, até Búzios, e esperamos junto com a tripulação do + Bravíssimo continuar escrevendo boas histórias para a vela capixaba nesta competição”, disse o comandante Renato Avelar.

Os veleiros capixabas terão pela frente uma disputa acirrada com barcos comandados por grandes nomes da vela brasileira. Na classe ORC, alguns favoritos são  o veleiro Crioula, atual campeão brasileiro,  o Angela Star, comandado por João Pedro Siemsen, que está fazendo campanha olímpica  para Tokio 2020 na classe Nacra , e outros barcos fortes como o Santa Fe, do comandante Nelson Tomé, o Maestrale , do Almirante Casais. 

Na classe IRC, o “Fantasma da Opera Capixaba” terá pelo frete o veleiro Rudah, atual campeão brasileiro, que é de Santos, o  Mahalo, comandando pelo velejador Lars Grael, que tem na bagagem quatro olimpíadas, é o Danadão, que tem  Mauricio Santa Cruz como comandante.

Texto por: Aline Mantovanelli
                  Alfa Comunica